Terapia de casal

March 7, 2019

 

A visão de que existem os que estão "certos" e os que estão "errados" num relacionamento é profundamente redutora e fruto da incompreensão de que cada um de nós tem o seu próprio mundo e, consequentemente, cria a sua própria realidade.

 

É que, nas relações humanas, não existem verdades universais. E esta perspetiva torna-se muito clara quando observo, nas minhas sessões de terapias de casal, a falta de entendimento do mundo do outro. E é aqui que entra o julgamento e “o apontar do dedo” da culpa, o que traz, inevitavelmente, muito sofrimento.

 

Cada vez chego mais à conclusão de que este desentendimento entre casais resulta, de facto e essencialmente, de dois fatores:

 

1.º - uma comunicação pobre e/ou quase inexistente;

 

2.º - expectativas muito altas e/ou irrealistas.

 

Em terapia de casal, observo: os equívocos (porque não adaptamos a nossa linguagem ao outro); os gestos de carinho adiados (porque às vezes estamos muito magoados); o "namoro" que foi arrumado na prateleira (porque não temos tempo e já não faz sentido, isso era no início); os elogios esquecidos (porque entretanto também já nos esquecemos de nós e estamos com a nossa autoestima arruinada); a intimidade criada que se limita a uma superficialidade precária (porque há – ainda – muita repressão sexual e desconhecimento das nossas potencialidades).

 

 

Assistir a tudo isto, nas sessões que dou, traz-me a humildade e a compaixão que se ganham naturalmente pelo outro, mas não, antes, por nós próprios. E confesso que tantas vezes também eu fico com uma sensação de "coração partido" por ver tanto amor nublado por tantos equívocos.

É que, quanto menos nos conhecemos, mais julgamos o outro.

 

Sofia Pérez


Coach e Hipnoterapia Transpessoal

 

coachsofiaperez@gmail.com

 

www.coachsofiaperez.com

 

Share on Facebook
Please reload

Recent Posts
Please reload