Viagens

March 6, 2020

 

Acredito que pegar numa caneta e colocar as palavras num papel permite levar-nos mais fundo e puxar a nossa verdade sem o medo do autojulgamento e da contradição.
Através do nosso coração, do nosso braço e da nossa mão, encetamos os movimentos e transcrevemos as emoções que nos permitem expressar a nossa verdade.

É um exercício poderoso, a escrita. Uma catarse. Esse ato de dentro para fora (escrever) e de fora para dentro (ler o que escrevemos), permite-nos ter acesso aos lugares que guardam as memórias que quisemos afastar. Também nos permite reinventar e recriar a nossa história eliminando as mentiras que nos contaram e substituindo-as pelas verdades que sempre moraram em nós, mas que estavam na sombra.

Então, quando escreveres, sabe que esse momento é só teu, e desse lugar sagrado escreve exatamente o que aconteceu nas tuas experiências, o que sentiste e os pensamentos que pairam na tua cabeça sobre esses acontecimentos. Irás ver que os demónios da culpa, da vergonha e da autocensura começam a perder o seu poder quando os trazes à luz.

Escreve as grandes e as pequenas coisas que te magoaram. Irás surpreender-te em como muitas dessas "pequenas coisas" te feriram profundamente, mas na altura te pareceram pequenas porque tiveste de as enterrar bem fundo em ti para não te desintegrares. Irás ganhar uma nova perspetiva quando as observares escritas num papel. Poderás observar que o teu tipo de letra altera conforme o tipo de conteúdo e o teu estado de espirito.
Experimenta!

Sofia Pérez
Coaching, Hipnoterapia, Terapia individual e de casal, Constelações em Espelho
coachsofiaperez@gmail.com
www.coachsofiaperez.com

 

Share on Facebook
Please reload

Recent Posts
Please reload